segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Picos de Aroche






O tempo para passar por aqui não tem sido muito, mas ainda vêm a tempo umas fotos da primeira voltinha de 2010.

Este foi um passeio mais Trail, uma Africa Twin, uma GS 1200, uma Gs 650 e uma Transalp, pois apesar do frio do próprio dia e da abundante chuva das semanas anteriores estava previsto um troço de cerca de 40km em terra.

Saída de Moura por volta das 10:30h em direcção a Valencia del Monbuey, já do outro lado da fronteira, seguindo-se Fregenal de la Sierra e a primeira paragem logo a seguir ao Ardila, por terras Espanholas.

O final da manhã foi feito a subir parte da Serra de Aroche em direcção ao miradouro de Peña Árias Montano que tem uma magnifica vista sobre os Picos de Aroche.

Bem perto daqui existe um sobreiro que dizer ser o maior do mundo. Será? É realmente grande, e as fotos não lhe fazem justiça, mas fica a dúvida.

Já com as horas a passar e a fome a apertar foi tempo de um almoço volante em Aroche, ao que se seguiu uma excelente ligação em terra entre Aroche e Cabezas Rubias com uma belíssima paisagem.

Quase sem se dar por isso foram mais de 300Km, feitos no dia mais frio deste Inverno e o regresso a Moura foi feito já com o sol a esconder-se.

Este fim-de-semana houve mais uma voltinha, depois deixo aqui umas fotos.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Alqueva – 152m


Não podia deixar de destacar aqui este momento histórico, passados apenas 8 anos do início do enchimento, eis que é atingido o nível de pleno armazenamento: 152m.

Está assim criado o maior lago artificial da Europa com 4000 milhões de metros cúbicos de água para os mais variados fins.

Os cépticos "especialistas" que garantiam que para os níveis de precipitação no Alentejo a barragem ia demorar 50 anos a encher podem vir ver com os próprios olhos, é mesmo verdade!!!

sábado, 9 de janeiro de 2010

Argentina Chile - Hélder Rodrigues 2º da Geral

Eis uma excelente notícia para o motard português Hélder Rodrigues no seu dia de descanso: Marc Coma foi penalizado em seis horas, perdendo assim o seu segundo posto, que fica nas mãos do português da Yamaha.

A informação foi revelada há instantes, com a organização a penalizar Coma depois de chegar à conclusão que o motard trocou uma das rodas da sua moto ao longo da etapa de ontem, a maior e uma das mais duras da edição deste ano do Dakar. Para os organizadores, não restaram dúvidas da manobra ilegal do piloto depois de analisadas todas as imagens satélite e também o desgaste atípico do pneu traseiro.

"As imagens que temos mostram exactamente onde Coma parou e o tempo exacto que esteve parado. Essas imagens são claras e não existem dúvidas de que o pneu não rodou 200 km", disse Marc Ducrocq, director da competição.

Já no final da etapa de ontem, Despres afirmou a sua convicção de que Marc Coma teria trocado uma roda da sua moto, algo que hoje se confirmou. Caído para a 24ª posição, naturalmente, Coma não se conforma com a penalização e admite mesmo deixar a corrida.

Com estes desenvolvimentos, Rodrigues é o segundo a 1h20m08s de Despres, companheiro de equipa de Ruben Faria.


1 DESPRES (FRA) KTM 28:10:13

2 RODRIGUES (PRT) YAMAHA 1:20:08

3 ULLEVALSETER (NOR) KTM 1:25:52

4 LOPEZ CONTARDO (CHL) APRILIA 1:31:04

5 DUCLOS (FRA) KTM 1:50:06

6 FRETIGNE (FRA) YAMAHA 2:05:57

7 STREET (USA) KTM 2:06:28

8 PELLICER (ESP) YAMAHA 2:26:22

9 BERGLUND (SWE) KTM 2:28:34

10 PAIN (FRA) YAMAHA 2:30:42

(...)

12 FARIA (PRT) KTM 3:10:33

(..)

34 BIANCHI PRATA (PRT) BMW 07:50:53

Fonte: autosport.aeiou.pt

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Hélder Rodrigues: "Para esta fase do Dakar não podia pedir mais!"

No dia em que surgiram no horizonte os primeiros obstáculos de vulto, Hélder Rodrigues esteve em destaque ao obter o segundo melhor tempo da 3ª etapa do Dakar. Uma especial curta e intensa que se decidiu nas dunas e que catapultou o motard luso para o terceiro posto da geral.

A organização tinha lançado o aviso, o quarto dia de Dakar ia trazer à caravana as primeiras dificuldades de peso, com destaque para a travessia de um cordão de 30 quilómetros de dunas brancas. Hélder Rodrigues deu-se bem com este cenário e foi mesmo o segundo melhor na chegada a Fiambala, ao cabo de 182 quilómetros de especial cronometrada.

Terminando com um atraso de 10m40s em relação à KTM de Cyril Després, Rodrigues acabou por dar um importante passo na classificação geral, saltando para o terceiro lugar após a 3ª etapa; "Estou mesmo muito contente com o dia de hoje, consegui andar sempre nos cinco primeiros e nos últimos quilómetros de areia senti-me bem e ataquei sem medo. A minha Yamaha WR 450 esteve à altura, consegui fazer uma boa navegação e fisicamente estou bem. Para esta fase do Dakar não podia pedir mais!". Muito à-vontade na areia, Rodrigues destaca nesta altura a preparação que fez nas vésperas do Dakar em Marrocos; "Fiz centenas de quilómetros em areia ao ritmo de corrida no Sul de Marrocos no treino final para este Dakar e agora sinto que valeu mesmo a pena".

Tal como acontece neste momento nos automóveis, os protagonistas das duas rodas do Rali Dakar Argentina-Chile estão separados por diferenças pouco significativas. Hélder Rodrigues está a 7´55 minutos do 2º classificado, o francês David Casteau, e a 17'57" do novo líder, Cyril Despres. Amanhã a 4ª etapa do Dakar atravessa a cordilheira dos Andes e vai subir acima dos 4.000 metros, antes de regressar ao mais absoluto deserto.

Fonte: autosport.aeiou.pt