terça-feira, 30 de agosto de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Até Lá Abaixo

Já li e recomendo.

Muito bem escrito, o que torna a leitura fluída e viciante. Despachei-o muito rapidamente.

Fica-se com a ideia que a viagem foi preparada um bocadinho em cima do joelho, como se costuma dizer, mas que no fundo a coisa até correu bem e viveram aventuras decerto inesquecíveis.

“Em 2010, o jornalista Tiago Carrasco e dois amigos, o fotógrafo João Henriques e o cameraman João Fontes, decidiram largar os seus empregos mal pagos e concretizar um velho sonho: atravessar o continente africano de automóvel. O pretexto que arranjaram foi o Mundial de Futebol, que se realizava em África pela primeira vez, mas a viagem seria muito mais do que um longo passeio destinado a celebrar o desporto mais popular do mundo - seria, sim, o maior desafio da vida destes três homens.

Este é o relato das emoções e das peripécias que Tiago Carrasco e os seus companheiros de estrada viveram ao longo desses 150 dias alucinantes, passados no deserto e na selva, em aldeias perdidas e nos bairros das lata de grandes cidades, em lugares vergados à pobreza e à violência e noutros onde a esperança subsiste apenas por milagre. Até Lá Abaixo descreve-nos esta epopeia de 30 mil quilómetros, de Marrocos à África do Sul, passando por 21 países, que é também uma viagem interior aos nossos medos e à nossa capacidade de superar as maiores contrariedades. Uma lição de sobrevivência. E uma aventura inesquecível.”




Deixo também o book trailer:

domingo, 21 de agosto de 2011

Pedalar Devagar

Parece a descrição do andamento deste blog, mas nem isso, porque este tem estado mesmo parado. Falta de tempo, de vontade, concorrência do facebook e fóruns, pode haver variadas desculpas, todas válidas, mas ainda assim fica aqui mais uma dica de leitura de verão.

Este livro já tem uns anos e até já o tinha há mais de 1 ano cá por casa, mas só este verão tive tempo de o ler. É uma verdadeira aventura com baixo orçamento e muuuito tempo de viagem, que se traduz em 4 anos a viajar pela Ásia, e a pedalar… devagar.

Recomendo a leitura pelas inúmeras peripécias e aventuras vividas pelos 2 protagonistas, só pecando o livro por alguma descrição excessiva dos templos e lugares, mas admito que para outros leitores esse pormenor seja essencial. A mim corta-me um bocadinho o entusiasmo da aventura.

“Valerie Colette e João Gonçalo, ela Suiça, ele Português, tiveram desde muito cedo a paixão por viagens. Conheceram-se em Istambul e o início da sua vida em comum foi uma viagem de dois anos por África.

Mais tarde, já a viverem em Lisboa, inconformados com a perspectiva de uma vida rotineira e sedentária, decidiram partir de bicicleta, rumo ao Oriente, com a China como destino. Este megalómano projecto, que excedeu em tempo, lonjura e resistência todas as expectativas iniciais, resultou em 4 anos, 24 países e 38 mil quilómetros pedalados, e num acervo extraordinário de histórias, aventuras, encontros e experiências, que se contam neste vivido relato: a travessia do deserto de Taklamakan, na antiga Rota da Seda; a subida até Lhasa por uma estrada proibida, com passagens a mais de 5 mil metros de altitude; a boleia num cargueiro do Bangladesh até Singapura, ou a descida do rio Nam Ou, no Laos, cheio de perigosos rápidos, são alguns dos momentos mais audaciosos e empolgantes de uma incrível narrativa de viagem. (…)”