terça-feira, 10 de setembro de 2013

Nunca é Tarde


Leitura deste verão. Gostei e recomendo.

Grande aventura de pai e filho (e parcialmente de uma amigo dele) através do continente africano numa Renault 4L.

40 mil km de aventuras, assaltos, burocracia, amizade… e peripécias várias em 27 países.

E tudo começou assim:

“Num pachorrento almoço de domingo, um engenheiro reformado à beira de completar 70 anos surpreende o filho, viajante profissional, ao sugerir- lhe que façam juntos uma viagem. Depois de duas garrafas de vinho, estes dois homens, com concepções radicalmente distintas da vida e que o tempo se encarregou de afastar, decidem empreender a maior das aventuras: uma volta ao continente africano.

Para tornar o desafio ainda mais complicado, escolhem como meio de transporte uma velha Renault 4L... Carlos Carneiro filho e Carlos Carneiro pai mal podem imaginar o que o futuro lhes reserva. Mas, depois de anos de separação, esta aventura de 40 mil quilómetros, com as suas adversidades e peripécias, irá torná-los mais próximos do que nunca.


Tendo como pano de fundo o deserto e a savana, NUNCA É TARDE relata-nos uma jornada que atravessa 27 países e, acima de tudo, conta-nos como uma relação fundamental na vida de duas pessoas, a de pai e filho, pode renascer de uma grande aventura”.